Tanta dor me trouxe medo e cautela.

Homenagem As Minhas Melhores Amigas.

Hoje tenho a tarefa de aconselha-las, sejam eternamente aquilo que vocês desejarem, sem que ninguem interfira nisso.
Quero que vocês vivam intensamente, e que todos os sonhos de vocês, se realizem. Quero que vocês continuem assim, qe vocês sejam tristes, que dêem sorrisos atoas, que chorem de felicidade, que gritam de dor, quero que vocês
tenha a mesma dignidade de sempre, que vocês consigam transparecer tudo, e que acima de tudo sejam intensas. E que vivam intensamente.
Façam dos sentimentos uma dádiva, ergam a cabeça,e tenham a simplicidade de admitir os seus erros. Errem! Errem muito, porque não há
nada de errado nisso.
Sonhem com tudo aquilo que vocês mais desejam, desejem demais! Nunca tenham medo do que vocês possam ser.
Quando cair a noite, eu quero que vocês fujam, mas fujam de si mesmo, para não continuar sempre no mesmo lugar, sempre com as mesmas perspectivas.
Eu quero que vocês renovem as suas esperanças todos os dias. Eu quero que vocês sintam saudades dos velhos tempos, e que vocês percebam o quanto é importante ter amigos, o quanto é importante se sentir bem.
Eu quero que vocês chorem por amor, mas que vocês diferenciem grandes amores. Um fim de um grande amor é muito ruim, mais um grande amor não tem fim.
Eu quero que vocês estufem o peito por viver nesse mundo maravilhoso, que vocês contem a nossa história para todos que vierem perguntar sobre felicidade.
Eu quero que vocês tenham a coragem que eu não tive, que estufem o peito para canhões, quebrem o muro de Berlim, destruam as cátedras de Paris, e que defendam
as suas próprias palavras. Eu quero que vocês contem muitas, muitas histórias porque a vida não tem graça sem uma boa história pra contar.
Quando vocês se sentirem tristes, saibam que vocês não precisam de ninguém para sentir a tal felicidade, mas que sempre que precisar eu estarei aqui.
Desejo que vocês aproveitem o máximo a felicidade, que não esqueçam do universo, das lindas estrelas, que assim como elas, meu amor é imenso.
Desejo que vocês esqueçam o ontem, e vivam o hoje. Porque o amanhã estara por vir e será muito mais lindo.
Lembre-se que não há limitações para os sentimentos, amem intesamente, não tenham vergonha desses sentimentos, por mais simples que sejam eles são seus
e tudo que vem de vocês, é unico e inagualável. Aprendam que ninguém nunca vai deixar vocês tristes e que um dia de sol poderá mudar tudo.
Aprendam que com um pouquinho de amor, supera-se tudo. Tenham fé e percebam o quanto isso alivia e renova.
Todo dia enfrentem pelo menos uma coisa que vocês vão mesmo sentir medo. Saibam que os problemas são consequências de um ato, por isso pensem muito antes de qualquer coisa.
Desejo a vocês noites de risos, de piadas, de brigadeiros. E que se um dia eu partir antes de vocês, olhem para o céu e lembre-se: eu estarei

"Não devemos julgar a vida dos outros, porque cada um de nós sabe de sua própria dor e renúncia. Uma coisa é você ACHAR que está no caminho certo, outra é ACHAR que seu caminho é o único!"

Não se drogue por não ser capaz de suportar sua própria dor. Eu estive em todos os lugares e só me encontrei em mim mesmo.

Você não deve procurar um jeito de sentir menos dor, e sim um jeito de sentir mais felicidades.

Estou CANSADA de pessoas que vão e não ficam, de quem se aproxima e me faz criar afecto e depois me tira tudo tão friamente, farta de expectativas que viram desilusão, farta de felicidade que vira dor, farta de actos que contrariam as palavras, farta de sorrisos que viram lágrimas, farta de gargalhadas que viram gritos, farta de tempo feliz que vira tempo desperdiçado, farta de lutar por quem não luta por mim, farta de dar de mim a quem não sabe receber, farta de me esforçar por quem não valoriza. Farta de fingir que está tudo bem, farta de conter o choro quando toca aquela musica, farta de ter que sorrir quando só me apetece chorar, farta de ser amável quando me apetece mandar tudo pro c******, farta de não aprender a manter o coração fechado, farta de aproximações que viram afastamentos!
Eu preciso de ti, pára de me dar o melhor para a seguires me dares o pior, pára de me tratar bem para depois me tratares mal, pára de me dar importância para me ignorares em seguida, pára de ser o melhor do meu mundo para depois virares a minha maior mágoa, pára de me fazer sonhar para me fazeres depois cair na realidade tão violentamente. Pára de aparecer nos meus sonhos, de me ocupares os pensamentos, de estar comigo em cada segundo, de seres a ultima pessoa em quem penso antes de dormir, de seres a primeira em quem penso quando acordo. Pára de ser complicado, pára de complicar a tua vida e a minha.
Apenas F-A-R-T-A e C-A-N-S-A-D-A!

Ninguém disse que ouvir a verdade era fácil. Verdades foram feitas para machucar. A verdade dói? Pois prefiro a dor, do que viver em cima de mentiras.

Lamentar uma dor passada, no presente, / é criar outra dor e sofrer novamente.

"NA MARGEM DO RIO PIEDRA…

Eu me sentei e chorei.

Conta a lenda que tudo que cai nas águas deste rio – as folhas, os insetos, as penas das aves – se transforma nas pedras do seu leito.

Ah, quem dera eu pudesse arrancar o coração do meu peito e atira-lo na correnteza, e então não haveria mais dor, nem saudade, nem lembranças.

Ás margens do rio Piedra eu me sentei e chorei.

O frio do inverno fez com que eu sentisse as lágrimas em meu rosto, e elas se misturaram com as aguas geladas que correm diante de mim.

Em algum lugar este rio se junta com outro, depois com outro, até que – distante dos meus olhos e do meu coração – todas estas águas se misturam com o mar.

Que as minhas lágrimas corram assim para bem longe, para que meu amor nunca saiba que um dia chorei por ele. Que minhas lágrimas corram para bem longe, e então eu esquecerei do rio Piedra, do mosteiro, da igreja nos Pirineus, da bruma, dos caminhos que percorremos juntos.

Eu esquecerei as estradas, as montanhas, e os campos de meus sonhos – sonhos que eram meus, e que eu não conhecia."

DOR FÍSICA X DOR EMOCIONAL
26 de outubro de 1998

O maior medo do ser humano, depois do medo da morte, é o medo da dor. Dor física: um corte, uma picada, uma ardência, uma distenção, uma fratura, uma cárie. Dor que só cessa com analgésico, no caso de ser uma dor comum, ou com morfina, quando é uma dor insuportável. Mas é a dor emocional a mais temível, porque essa não tem medicamento que dê jeito.

Uma vez, conversando com uma amiga, ficamos nessa discussão por horas: o que é mais dolorido, ter o braço quebrado ou o coração? Uma pessoa que foi rejeitada pelo seu amor sofre menos ou mais do que quem levou 20 pontos no supercílio? Dores absolutamente diferentes. Eu acho que dói mais a dor emocional, aquela que sangra por dentro. Qualquer mãe preferiria ter úlcera para o resto da vida do que conviver com o vazio causado pela morte de um filho.

As estatísticas não mentem: é mais fácil ser atingida por uma depressão do que por uma bala perdida. Existe médico para baixo astral? Psicanalistas. E remédio? Anti-depressivos. Funcionam? Funcionam, mas não com a rapidez de uma injeção, não com a eficiência de uma cirurgia. Certas feridas não ficam à mostra. Acabar com a dor da baixa-estima é bem mais demorado do que acabar com uma dor localizada.

Parece absurdo que alguém possa sofrer num dia de céu azul, na beira do mar, numa festa, num bar. Parece exagero dizer que alguém que leve uma pancada na cabeça sofrerá menos do que alguém que for demitido. Onde está o hematoma causado pelo desemprego, onde está a cicatriz da fome, onde está o gesso imobilizando a dor de um preconceito? Custamos a respeitar as dores invisíveis, para as quais não existem prontos-socorros. Não adianta assoprar que não passa.

Tenho um respeito tremendo por quem sofre em silêncio, principalmente pelos que sofrem por amor. Perder a companhia de quem se ama pode ser uma mutilação tão séria quanto a sofrida por Lars Grael, só que os outros não enxergam a parte que nos falta, e por isso tendem a menosprezar nosso martírio. O próprio iatista terá sua dor emocional prolongada por algum tempo, diante da nova realidade que enfrenta. Nenhuma fisgada se compara à dor de um destino alterado para sempre.

A sorte se faz com os pés, andar é o melhor dos amuletos. Parado há poucas chances. Poesia se faz rompendo o branco do papel. Chuva se tem cobrindo o azul do céu. Sentirás dor. Mas haverá dias em que o sol não virá. Só não se esqueças de acreditar na bonança. Depois do inverno, virão as flores. Primavera virá. E não se esqueças de andar. Andando, nunca será tarde demais.

Você me causa uma libertação de adrenalina e emoção,
me traz um efeito estimulante e,
após algumas tragadas profundas,
tem efeito tranquilizante, bloqueando o meu stress.
Não consigo ficar sem as doses excessivas de você,
é extremamente tóxica:
me provoca náuseas,
dor de cabeça,
frio no estômago,
aceleração no meu coração,
calafrios no corpo todo,
paralisia nas minhas pernas e
tenho receio de ir até a morte.
Sua presença me causou dependência psíquica e física, provocando sensações desconfortáveis na abstinência.
VOCÊ é um vicio
que eu não consigo deixar,
já fui viciada em muitas coisas mas,
jamais me senti dependente de algo que me corrói por dentro e destrói o que eu tenho de mais valioso,
meu amor próprio.
Mesmo assim ainda estou dispostas
a doses diárias e letais…
Você é minha nicotina.

E daí a gente descobre que a omissão e a mentira são pratos insabidos e indigestos que nos trás dor e desbota nossa vida envernizando nosso sorriso. Descobre também que todo dia tem que ser um recomeço, e que todo recomeço é o uma borracha, e descobre que os dois lados da borracha serão um para apagar a história e outro para apagar a dor, mas a experiência, essa nunca será questionada e apagada, você sempre será aquilo que já escreveu, e mesmo que tenha apagado não apagará aquilo que és.

A ignorância é uma espécie de bênção. Se você não sabe, não existe dor.

Toda vez que minha barriga dói e estou chegando perto de casa parece que ela reconhece o terreno, pois a dor é triplicada, logo deduzi que quando eu estiver perdido é só tomar Lacto Purga e toda vez que a barriga doer pra caralho significa que estou perto de casa.

Eu choro, eu sorrio, eu brigo, faço as pazes, me entristeço, me alegro, sou esquecida, faço de conta que estou bem quando não estou, mas, infelizmente tenho sentimentos. Sentimentos estes que me impedem de andar blindada a toda dor elevada ou diminuída da minha vida!

Nayara Almeida

Definitivo

Definitivo, como tudo o que é simples.
Nossa dor não advém das coisas vividas,
mas das coisas que foram sonhadas e não se cumpriram.

Sofremos por quê? Porque automaticamente esquecemos
o que foi desfrutado e passamos a sofrer pelas nossas projeções
irrealizadas, por todas as cidades que gostaríamos de ter conhecido ao lado
do nosso amor e não conhecemos, por todos os filhos que gostaríamos de ter
tido junto e não tivemos,por todos os shows e livros e silêncios que
gostaríamos de ter compartilhado,
e não compartilhamos.
Por todos os beijos cancelados, pela eternidade.

Sofremos não porque nosso trabalho é desgastante e paga pouco, mas por todas
as horas livres que deixamos de ter para ir ao cinema, para conversar com um
amigo, para nadar, para namorar.

Sofremos não porque nossa mãe é impaciente conosco, mas por todos os
momentos em que poderíamos estar confidenciando a ela nossas mais profundas
angústias se ela estivesse interessada em nos compreender.

Sofremos não porque nosso time perdeu, mas pela euforia sufocada.

Sofremos não porque envelhecemos, mas porque o futuro está sendo
confiscado de nós, impedindo assim que mil aventuras nos aconteçam,
todas aquelas com as quais sonhamos e nunca chegamos a experimentar.

Por que sofremos tanto por amor?
O certo seria a gente não sofrer, apenas agradecer por termos conhecido uma
pessoa tão bacana, que gerou em nós um sentimento intenso e que nos fez
companhia por um tempo razoável,um tempo feliz.

Como aliviar a dor do que não foi vivido? A resposta é simples como um
verso:

Se iludindo menos e vivendo mais!!!
A cada dia que vivo, mais me convenço de que o desperdício da vida
está no amor que não damos, nas forças que não usamos,
na prudência egoísta que nada arrisca, e que, esquivando-se do
sofrimento,perdemos também a felicidade.

A dor é inevitável.
O sofrimento é opcional…

Hoje sei exatamente o que me destrói e o que me constrói. Mas não sei te dizer em palavras. Palavras são vagas e limitadas. Bem, se quiseres descrever algo como o universo logo se diz infinito, mas o que é infinito? Quanto algo te machuca logo se fala em dor. Mas o que é dor? Palavras são relativas, tudo depende do seu raciocínio e isso vai de cabeça para cabeça, igual a piolho. Ah as palavras, como podem me deixar alegre, sorridente, saltitante e deslumbrante. Palavras também são traiçoeiras e devastadoras, como um terremoto, nunca se sabe quando virá outro e se virá algo pior após o tremor. Agora sei que o que pode me destruir não são apenas as pessoas, mas aquilo que sai da sua boca. Assim como sei que o que pode me construir não são apenas as palavras, mas também as pessoas.

"Os 5 Estágios da Perspectiva de Morte
A reação psíquica determinada pela experiência com a morte, ou mesmo diante de um diagnóstico médico associado com a perspectiva de vir a morrer foi descrita por Elisabeth Kubler-Ross como tendo cinco estágios (Berkowitz, 2001):

01)-Primeiro Estágio: negação e isolamento
A Negação e o Isolamento são mecanismos de defesas temporários do Ego contra a dor psíquica diante da morte. A intensidade e duração desses mecanismos de defesa dependem de como a própria pessoa que sofre e as outras pessoas ao seu redor são capazes de lidar com essa dor. Em geral, a Negação e o Isolamento não persistem por muito tempo.

02)-Segundo Estágio: raiva
Por causa da raiva, que surge devido à impossibilidade do Ego manter a Negação e o Isolamento, os relacionamentos se tornam problemáticos e todo o ambiente é hostilizado pela revolta de quem sabe que vai morrer. Junto com a raiva, também surgem sentimentos de revolta, inveja e ressentimento.

Nessa fase, a dor psíquica do enfrentamento da morte se manifesta por atitudes agressivas e de revolta; – porque comigo? A revolta pode assumir proporções quase paranóides; “com tanta gente ruim pra morrer porque eu, eu que sempre fiz o bem, sempre trabalhei e fui honesto”…

Transformar a dor psíquica em agressão é, mais ou menos, o que acontece em crianças com depressão. É importante, nesse estágio, haver compreensão dos demais sobre a angústia transformada em raiva na pessoa que sente interrompidas suas atividades de vida pela doença ou pela morte.

03)-Terceiro Estágio: barganha
Havendo deixado de lado a Negação e o Isolamento, “percebendo” que a raiva também não resolveu, a pessoa entra no terceiro estágio; a barganha. A maioria dessas barganhas é feita com Deus e, normalmente, mantidas em segredo.

Como dificilmente a pessoa tem alguma coisa a oferecer a Deus, além de sua vida, e como Este parece estar tomando-a, quer a pessoa queira ou não, as barganhas assumem mais as características de súplicas.

A pessoa implora que Deus aceite sua “oferta” em troca da vida, como por exemplo, sua promessa de uma vida dedicada à igreja, aos pobres, à caridade … Na realidade, a barganha é uma tentativa de adiamento. Nessa fase o paciente se mantém sereno, reflexivo e dócil (não se pode barganhar com Deus, ao mesmo tempo em que se hostiliza pessoas).

04)-Quarto Estágio: depressão
A Depressão aparece quando o paciente toma consciência de sua debilidade física, quando já não consegue negar suas condições de doente, quando as perspectivas da morte são claramente sentidas. Evidentemente, trata-se de uma atitude evolutiva; negar não adiantou, agredir e se revoltar também não, fazer barganhas não resolveu. Surge então um sentimento de grande perda. É o sofrimento e a dor psíquica de quem percebe a realidade nua e crua, como ela é realmente, é a consci

HOJE, DIANTE DAS PALAVRAS, DIANTE DE SEUS OLHOS, EU SINTO VOCÊ… SINTO DOR EM SUAS PALAVRAS, E DOLOROSAMENTE, PROCURO EM MIM, UM SENTIMENTO MELHOR PARA OFERTAR, TALVEZ A RENÚNCIA E NEGAÇÃO, SEJA TUDO QUE POSSA OFERECER, SEJA O MELHOR DE MIM PARA OFERTAR A VOCÊ, DIANTE DAS CIRCUNSTÂNCIAS DE SUA VIDA. DOLOROSAMENTE, SENTI EM MIM, TODO PESAR, EM SABER QUE SENTIMENTOS PODEM FERIR E MAGOAR VOCÊ…
PROCURO LIMITAR AS PALAVRAS, ENQUANTO DOLOROSAMENTE, REFLITO SOBRE ESSE MOMENTO… PARA ONDE SEGUIREMOS? SERÁ QUE ALÉM DAS PALAVRAS, É RESERVADO UM FUTURO PARA NÓS? ACREDITE, EU NÃO TENHO AS RESPOSTAS DIANTE DE TANTAS PERGUNTAS… APENAS RECONHEÇO QUE DOLOROSAMENTE, A CADA DIA, TENTO SER FORTE DIANTE DE SEUS OLHOS, PROCURO MANTER VIVIDO TODOS OS SENTIMENTOS NOBRES QUE ALGUÉM PODE ALIMENTAR… E SEGUIR ACREDITANDO, MESMO DIANTE DAS ADVERSIDADES E OBSTÁCULOS. NUNCA DESEJEI SER APENAS MAIS UM EM MEIO A MULTIDÃO… MAS DURANTE TODA MINHA VIDA, EU PERMANECI ENTRE TANTOS. E MESMO AGORA… AINDA SINTO ASSIM, SINTO TODO UMA IMENSIDÃO DENTRO DE MIM, QUE EXPRESSO NAS PALAVRAS, PROCURANDO RESPOSTAS, PARA PERGUNTAS QUE NÃO OUSO FAZER. SINTO MUITO…
REALMENTE SINTO MUITO, POR VOCÊ… SINTO MUITO POR NÃO PODER SEGURAR EM SUA MÃO, E PEDIR PARA CONFIAR EM MIM. POR NÃO ACREDITAR EM VOCÊ… MAS APRENDI QUE NÃO POSSO CONFIAR EM NINGUÉM, APRENDI QUE EU SEMPRE VOU SEGUIR SOZINHO… HÁ ALGUM TEMPO, ESPERAVA POR RESPOSTAS… HOJE, NÃO TENHO TEMPO PARA TANTO, ESPERAVA PELO AMOR, MAS DESCOBRI QUE ESSE SENTIMENTO PARA MIM, É APENAS UM SONHO DISTANTE, TALVEZ POR ESSA RAZÃO, NÃO QUERO DORMIR… POR QUE DORMIR? QUANDO TENHO POUCO TEMPO PARA APRECIAR A VIDA? POR QUE VIVER, QUANDO TUDO PELO QUAL QUEREMOS E PODEMOS VIVER, SEMPRE É DIFICIL E COMPLICADO? EU NÃO QUERO NADA MAIS… NÃO QUERO SOFRER, NÃO QUERO CHORAR… NÃO QUERO LAMENTAR, OUVINDO CANÇÕES, ESCREVENDO SOBRE SENTIMENTOS, EXPRESSANDO EMOÇOES, QUE PERMITE QUE EU SEJA E SINTA DIFERENTE…
EU NÃO QUERO MAIS, ADORMECER E SONHAR. NÃO QUERO MAIS ACORDAR, E ESPERAR QUE O DIA TERMINE, E QUANDO TERMINA, VOCÊ ESTÁ SOZINHO… COMPLETAMENTE SOZINHO EM MEIO A MULTIDÃO. EU SOU UM ROSTO… E NÃO SOU NINGUÉM. NÃO QUERO QUE FIQUE, NÃO QUERO QUE ESCOLHA… NÃO QUERO QUE SINTA NADA, QUERO APENAS QUE VIVA, SEJA FELIZ, QUE TUDO QUE TENHA SENTIDO NAS PALAVRAS, POSSA SER ESQUECIDO, ASSIM COMO UM SONHO BOM, UMA ASPIRAÇÃO, UM DESEJO, QUE POSSA SER REALIZADO EM UM FUTURO PRESENTE. EU NÃO QUERO MAIS LAMENTAR, IMPLORAR, SOFRER… NÃO QUERO, E NÃO POSSO! NÃO QUERO ACORDAR ACREDITANDO QUE FOI APENAS UM SONHO… E DESCOBRIR ESTAR SOZINHO, DESCOBRIR QUE FOI APENAS MAIS UMA ILUSÃO, UMA FANTASIA. DE TODAS AS MINHAS MÁSCARAS, A MAIS EFICIENTE, É PARECER MAIS FORTE DO QUE SOU, É PARECER NÃO IMPORTAR… É PARECER NÃO TER UM CORAÇÃO, MAS EU TENHO, FRAGMENTADO AO LONGO DOS ANOS. E SOFRER, PARA MIM, NÃO É UMA ESCOLHA… É UM DESTINO. E MEREÇO…
POR QUE ACREDITO, QUE APENAS SOFRENDO, APRENDEREI QUE SEMPRE VOU ESTAR SOZINHO. SEJA DIANTE DE

    Curta-nos no Face!

Recomendamos
Contato:


Sugestões, reclamações ou elogios podem ser feitos pelo email, contato@imotion.com.br ou participe da nossa comunidade no orkut!
Comunidade Portal Imotion